Lojinha GAC

Diagnóstico Precoce

Prestação de Contas

Noticia

GAC-PE lança projeto pioneiro de telessaúde para prevenção do câncer infanto-juvenil

GAC-PE lança projeto pioneiro de telessaúde para prevenção do câncer infanto-juvenil

10/09/2015

O Grupo de Ajuda à Criança com Câncer – Pernambuco (GAC-PE), em parceria com a Prefeitura do Recife, a Universidade de Pernambuco (UPE) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), lançou, na manhã desta quinta-feira (10/9), um projeto de capacitação voltado para profissionais das equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF). Intitulado “Fique Atento: Pode ser Câncer!”, a ação faz parte do “Setembro Dourado”, mês de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce para o combate ao câncer infanto-juvenil. O evento foi realizado no auditório do Centro de OncoHematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) e contou com a presença da primeira dama, Cristina Melo, representando o prefeito Geraldo Júlio, do secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, da diretora do HUOC, Izabel Avelar, da coordenadora da RedeNUTES da UFPE, Magdala de Araújo Novaes, e da coordenadora técnica do projeto, Mariana Barros (Nutes/UFPE), além da presidente do GAC-PE, Vera Morais.



Cerca de 600 profissionais do Distrito Sanitário II da Cidade do Recife serão os primeiros a participar da capacitação piloto por videoconferência que será de 24 horas para médicos e cirurgiões dentistas e de 20 horas para os demais profissionais da Estratégia de Saúde da Família. As aulas começam no dia 16 de setembro e terminam em novembro. O treinamento será realizado através do Núcleo de Telessaúde da UFPE (NUTES), que oferece recursos para realização de aulas através de telecomunicação. O Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) da UPE disponibilizará os docentes e a infraestrutura do núcleo de telessaúde do hospital. Os estudantes das duas instituições também poderão participar como bolsistas e voluntários no projeto.



“O ‘Fique Atento: Pode ser Câncer’ busca complementar a formação dos profissionais de saúde, pois os cursos de graduação não oferecem disciplinas específicas sobre o câncer infanto-juvenil, que apresenta sintomas fáceis de serem confundidos com doenças comuns. Por isso, é crucial que os profissionais da atenção básica estejam capacitados para a suspeita e diagnóstico rápido da doença, aumentando, assim, as chances de cura e de melhoria na qualidade de vida dos pacientes”, explicou a oncopediatra Vera Morais, presidente do GAC-PE.



Para o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, o projeto é um importante instrumento para aumentar a capacidade de os profissionais da Atenção Básica identificarem, ainda no início, as manifestações de uma doença grave, que é o câncer, não só no público infanto-juvenil, como também da família toda. “Estamos muito confiantes com essa parceria que tem a proposta de melhorar a qualidade do diagnóstico e, consequentemente, aumentar as chances de cura dos pacientes. O desafio de todos os envolvidos é passar do projeto piloto que se inicia nos próximos dias a um projeto em escala, com integração e sustentabilidade para que a população possa receber o benefício universalmente”, comentou.



Para Izabel Avelar, diretora do HUOC, a parceria interinstitucional e o uso da tecnologia vão permitir que a capacitação chegue a profissionais em todo o estado. “A atenção básica teve papel fundamental para a redução da mortalidade infantil e pode contribuir ainda mais para o aumento do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil”, ressaltou.



A ação em parceria com o GAC-PE se soma as demais que a RedeNUTES vem desenvolvendo em Pernambuco para o fortalecimento do SUS. “A telessaúde tem sido um importante aliado para ampliar o acesso ao Sistema de Saúde, pois oferece suporte assistencial por meio da Internet aos profissionais que se encontram na ponta do atendimento. Chegando a locais carentes de especialistas, e ao mesmo tempo permitindo a educação permanente destes profissionais para melhorar cada vez mais o atendimento a população”, pontuou a coordenadora da RedeNUTES da UFPE, Magdala de Araújo Novaes.



Durante cinco encontros os profissionais participantes receberão informações sobre os cuidados necessários com as crianças, sinais e sintomas do câncer infanto-juvenil, informações sobre a rede de referência no tratamento e o uso da plataforma de Telessaúde HealthNET, entre outros conteúdos. Ao final do curso, todos receberão certificado emitido pela Pró-Reitoria de Extensão da UFPE.



A Plataforma de Telessaúde HealthNET pode ser acessada por meio do site www.redenutes.ufpe.br ou de um aplicativo para tablets e smartphones através do qual os profissionais poderão enviar casos e dúvidas para serem analisados por uma equipe especializada. A expectativa é que as respostas sejam dadas em até 72 horas, acelerando o processo de encaminhamento dos pacientes ao diagnóstico e tratamento na rede pública de saúde. O aplicativo da Plataforma de Telessaúde HealthNET para tablets e smartphones está disponível do Google Play.



A partir de dezembro, todas as aulas ministradas no piloto do “Fique Atento: Pode ser Câncer” estarão disponíveis no site www.redenutes.ufpe.br. Os profissionais de saúde de todo o estado que desejarem assistir e se capacitar poderão fazê-lo mediante cadastro prévio no mesmo local.



EXPERIÊNCIAS ANTERIORES – Entre os anos de 2008 e 2012, o GAC-PE realizou projeto semelhante de capacitação no diagnóstico do câncer infanto-juvenil. O projeto contava com 24 horas de aulas presenciais em cidades da Região Metropolitana do Recife e no interior do estado. Em parceria com o Instituto Ronald McDonald foram capacitadas mais de 2400 profissionais de saúde da atenção básica entre médicos, enfermeiros e agentes comunitários.



SOBRE O CÂNCER INFANTO-JUVENIL – No Brasil, o câncer já é a primeira causa de morte por doença na faixa-etária de 1 a 19 anos. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a previsão para esse ano é de 11.840 casos novos em todo o país. O diagnóstico muitas vezes demora porque o câncer infantil apresenta sintomas diferentes dos apresentados pelos adultos, e podem ser confundidos com outras doenças comuns naquela faixa etária, tais como: febre persistente, dor de cabeça pela manhã, dor óssea, dor abdominal, suor noturno excessivo, reflexo esbranquiçado nos olhos (olho de gato) entre outros. Entre os tipos de câncer mais comuns nas crianças e adolescentes estão a leucemia, linfomas e do sistema nervoso central, neuroblastoma, retinoblastoma e osteossarcoma. Com o diagnóstico precoce dos pacientes há cerca de 70% de chance de cura e possibilidade de uma boa qualidade de vida após o tratamento.



SOBRE O GAC-PE - O Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer – Pernambuco (GAC-PE) é uma associação sem fins lucrativos ou econômicos, que há 18 anos assiste crianças, adolescentes e jovens, com faixa etária entre 0 a 19 anos, no tratamento do câncer em parceria com o Centro de Oncohematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC). Para saber como ajudar o GAC-PE, basta acessar o site www.gac.org.br e clicar na seção “doações” ou pelos telefones (81) 3423.7633/7636/7833.



DISTRITO SANITÁRIO II – O Distrito Sanitário II abrange a Região Político Administrativa II (RPA2) do Recife, composta por 18 bairros: Arruda; Campina do Barreto; Encruzilhada; Hipódromo; Peixinhos; Ponto de Parada; Rosarinho; Torreão; Água Fria; Alto Santa Terezinha; Bomba do Hemetério; Cajueiro; Fundão; Porto da Madeira; Beberibe; Dois Unidos; Linha do Tiro.



Etapas do projeto

· 1ª Etapa: Sensibilização – Agosto e setembro de 2015

· 2ª Etapa: Tele-educação - Curso Fique Atento: Pode ser Câncer! (de setembro a novembro de 2015)

o Início do curso: 16/9/2015

o Conclusão do curso: 25/11/2015

· 3ª Etapa: Uso da Plataforma de Telessaúde HealthNET (envio de casos suspeitos por Telessaúde (A partir de outubro de 2015).



Sinais e sintomas que servem de alerta para o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil



· Febre persistente sem causa identificada

· Aumento dos gânglios linfáticos (surgimento de ínguas)

· Sangramento espontâneo (pele, gengivas, narinas, urina, pálpebras etc.)

· Manchas roxas que não estejam em locais onde houve trauma (batida)

· Dor de cabeça persistente acompanhada ou não de vômitos (principalmente matinais) e/ou enjoos

· Reflexo esbranquiçado nos olhos (olho de gato)

· Estrabismo (desvio no olho para um lado)

· Alteração no andar e/ou equilíbrio

· Convulsões

· Sinal preto ou azulado na pele

· Dor óssea persistente e progressiva, localizada ou generalizada

· Palidez acentuada (anemia)

· Aumento do volume abdominal acompanhado ou não de dor

· Aumento da pressão arterial

· Deslocamento do olho para fora do globo ocular (protrusão ocular)

· Perda de muito peso em curto espaço de tempo

· Inchaço (tumor) em qualquer parte do corpo

· Corrimento com sangue

· Suor excessivo durante a noite



Na maioria das vezes, os sinais e sintomas aparecem conjuntamente.

Notícias Anteriores

Anterior 1 4 5 6 8 9 10 41 Próxima

Produzido pela Prática